Amnistia Internacional – 2013

O Campo de Trabalho é uma iniciativa que reúne jovens de todo o país para debaterem e partilharem experiências na área dos direitos humanos. Este ano está prevista a participação de jovens da Secção Espanhola da Amnistia Internacional assim como jovens provenientes de associações de ativismo juvenil da Guiné Bissau.

Jogos, dinâmicas, trabalhos de grupo e fotografia são algumas das formas que usaremos para perceberes como podes contribuir para a sensibilização sobre os direitos humanos e dos temas que vamos abordar no programa: a Amnistia Internacional, o papel dos Jovens no ativismo, a Discriminação e a Pobreza.

O Campo de Trabalho vai decorrer na Quinta da Costa e na Casa das Artes em Famalicão. O transporte entre os espaços será assegurado pela organização.

Mais de uma centena de jovens activistas oriundos de todo o país estiveram reunidos, em Vila Nova de Famalicão, entre 1 e 4 de novembro, a participar no 13.º Campo de Trabalho da Amnistia Internacional. Os jovens com idades entre os 15 e os 18 anos promoveram diversas actividades relacionadas com os Direitos Humanos. O vice-presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, recebeu os jovens, na quinta-feira, na Quinta da Costa, em Mouquim. O autarca desejou-lhes uma boa estadia em Famalicão e sublinhou o papel desta organização na luta internacional pelos direitos humanos.

“Ao reunir jovens até aos 18 anos, esta actividade contribui fortemente para a educação não formal, promovendo um conjunto de competências enriquecedoras que vão tornar estes jovens melhores cidadãos e melhores profissionais.” Paulo Cunha lançou ainda um desafio “aproveitem bem esta acção e assumam o vosso papel como porta-vozes dos direitos humanos nas vossas famílias, nas vossas escolas, nos vossos grupos de amigos. Sejam atores ativos na protecção dos direitos humanos”.

Refira-se que esta é uma iniciativa cujo objetivo passa por debater e partilhar experiências na área dos direitos humanos. Este ano participaram também jovens da Secção Espanhola da Amnistia Internacional assim como jovens provenientes de associações de ativismo juvenil da Guiné Bissau.

Jogos, dinâmicas, trabalhos de grupo e fotografia foram algumas das formas que usadas para os jovens perceberem como podem contribuir para a sensibilização sobre os temas abordados no programa: a Amnistia Internacional, o papel dos jovens no ativismo, a discriminação e a pobreza.

O Campo de Trabalho decorreu em vários espaços do concelho de Vila Nova de Famalicão, concretamente, na Quinta da Costa, em Mouquim, e na Casa das Artes onde desenvolveram as atividades.
No primeiro dia, os jovens foram convidados a realizarem um peddy-paper na área da Quinta da Costa, com tarefas subordinadas aos Direitos Humanos. No segundo dia, destaque para a realização do projeto Plataforma de Ação Fotográfica, onde todos foarm convidados a usarem a fotografia como instrumento de inclusão social. Destaque ainda a preparação da Maratona de Cartas da Amnistia Internacional, uma atividade mundial a promover de 7 a 16 de dezembro de 2012.